Volume do Descoberto chega a 80%; maior marca registrada desde 2016



Com chuvas mais intensas e constantes sobre o Distrito Federal, a barragem do Descoberto alcançou 80,6% do volume útil nesta segunda-feira (9). Este é o maior índice registrado no reservatório desde abril de 2016. O valor de referência para o mês de abril era de 70%.
A medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), feita às 9h30 desta segunda, registrou o volume de chuva acumulado em 123,8 milímetros, o que representa 92% dos 133,4 mm previstos para os 30 dias do mês.

Com mais chuva, em uma semana, o principal reservatório do DF deu uma guinada de 5,2 pontos. Segundo a mediação da Agência Reguladora de Águas (Adasa), na última segunda (2), o valor registrado era de 75,4%. Apesar do aumento, não há previsão para o fim do racionamento, que já dura um ano e três meses na capital federal.

Mais chuva

Na avaliação dos meteorologistas, a chuva deve seguir até, pelo menos, a próxima sexta-feira (13). O motivo é a associação do calor da região central do país com outros fatores. Ao G1, a meteorologista do Inmet Maria das Dores de Azevedo detalhou os fenômenos naturais que interferem na precipitação.

Santa Maria

Os efeitos das chuvas também podem ser sentidos no reservatório de Santa Maria. Às 18h30 desta segunda-feira (9), a bacia operava com 51,8% do volume útil. A projeção da Adasa estimava que o índice registrado seria 50%. O valor é um pouco maior do que o volume registrado no domingo (8), quando alcançou 51,1%.
Apesar do aparente maior volume de chuvas sobre a capital, para os especialistas do Inmet a precipitação no DF está "dentro da normalidade climatológica".


FONTE G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário