Trânsito na Esplanada é bloqueado para julgamento do habeas corpus de Lula no STF




O trânsito na região central de Brasília terá uma série de interdições, desvios e mudanças durante o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal Federal (STF). A análise deve começar nesta quarta-feira (4).
Os bloqueios foram montados à meia-noite, fechando o Eixo Monumental na altura da Catedral Metropolitana. Quem estiver descendo pela via rumo ao Congresso terá de virar à direita, pegando o acesso à L2 Sul.
Durante todo o dia, os dois sentidos do Eixo Monumental seguirão interditados da Catedral até o Balão do Presidente, na via L4 Sul. As principais alternativas para circulação são as faixas localizadas atrás dos ministérios – S2 e N2, além das avenidas L2 Norte e L2 Su

Gramado repartido

Outra medida adotada pela Secretaria de Segurança Pública foi a divisão do gramado central da Esplanada dos Ministérios por uma grade de 1,20 metro de altura. Prédios localizados na área central do Plano Piloto também receberam cercas para impedir o acesso de pedestres:
  • Congresso Nacional
  • Palácio do Planalto
  • Ministério da Justiça
  • Itamaraty
  • Supremo Tribunal Federal
  • Praça dos Três Podores
  • O gradeamento – usado pelas forças de segurança do Distrito Federal em outras ocasiões, como no processo de impeachment de Dilma Rousseff – foi empregado para separar grupos de manifestantes que devem acompanhar o julgamento no STF. As vias serão liberadas somente após a dispersão total do público.
    De acordo com a Secretaria de Segurança, as pessoas que são contra a concessão do habeas corpus deverão ficar à direita da Esplanada, com concentração no Museu Nacional. Aquelas favoráveis à liberdade de Lula ficarão à esquerda, com o Teatro Nacional como ponto de apoio
O limite de acesso dos manifestantes será a Alameda das Bandeiras. Itens como balões e bonecos infláveis não poderão entrar na área da Esplanada.
Na altura da Catedral, a Polícia Militar vai montar uma linha de revista para impedir que os participantes dos protestos acessem a Esplanada com objetos proibidos – a lista também inclui fogos de artifício, armas, facas e produtos inflamáveis.

Habeas corpus

O STF vai julgar, nesta quarta-feira (4), o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no caso do triplex em Guarujá, a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado. A defesa de Lula argumenta que, segundo a Constituição, o reú só pode ser preso após transitado em julgado, quando não cabe mais nenhum recurso.

fonte:g1 mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário