Grupo faz ato em apoio a Lula na área central de Brasília



Manifestantes contrários à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniram na tarde desta sexta-feira (6) em frente ao Conic, na área central de Brasília, em um ato de apoio ao político.
Por volta das 17h – quando terminou o prazo para que Lula se entregasse à Polícia Federal em Curitiba –, a Polícia Militar do DF estimava presença de 300 pessoas no local. Às 18h30, o número foi revisado para 350. No mesmo horário, o PT calculava público de 5 mil pessoas.

Até as 18h, não havia registro de conflito no local, e nem de impacto no trânsito. Os manifestantes ocuparam uma área aberta conhecida como "Praça do Zumbi", perto da sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT-DF), e informaram à PM que não havia previsão de marcha para outro ponto

Prisão em aberto

Até as 18h30, Lula continuava na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Ele decidiu não se apresentar voluntariamente à Polícia Federal, como tinha sido "ofertado" pelo juiz Sérgio Moro no despacho desta quinta.
A pena definida pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) é de 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Em nota, o advogado Cristiano Zanin Martins, um dos defensores de Lula, afirma que "o mandado de prisão contraria decisão proferida pelo próprio TRF-4 no dia 24/01, que condicionou a providência - incompatível com a garantia da presunção da inocência - ao exaurimento dos recursos possíveis de serem apresentados para aquele Tribunal, o que ainda não ocorreu".


 FONTE G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário