Donos de carros esmagados por viaduto do Eixão vão receber R$ 62 mil do governo


Os donos dos carros e objetos esmagados pelo bloco que desabou do Eixão Sul, em Brasília, receberão um ressarcimento total de R$ 62.021. O valor será dividido entre os atingidos e deve ser depositado nos próximos 30 dias.
O acordo foi firmado nesta quinta-feira (12), dois meses após a queda da estrutura do viaduto da Avenida dos Estados, no centro da capital federal. O trecho onde o viaduto desabou parcialmente segue interditado – o governo do DF promete entregar uma estrutura nova ainda em 2018.
  • Restante do viaduto que desabou no Eixão será demolido, diz GDF
A conciliação entre governo e proprietários foi feita pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Em vez de entrar na Justiça comum, as partes acionaram uma câmara de conciliação, por meio do reconhecimento de dívida, em vez de precatórios.
O governo deve depositar o dinheiro da indenização diretamente na conta dos envolvidos. Isso, segundo a Procuradoria-geral do DF, evitou a possibilidade de arrastar o caso por anos, dependendo de uma decisão final na Justiça.

O dono de um notebook que foi deixado na caminhonete também será ressarcido. Outras três pessoas serão indenizadas pelo governo por danos causados aos carros. O cálculo, segundo os proprietários, foi feito com base na tabela Fipe, a principal referência no mercado.
  • 'Meu carro saiu moído', diz bancário sobre bloco que desabou no Eixão
O acordo firmado nesta quinta não cita, no entanto, a indenização prometida aos donos de dois restaurantes que operavam debaixo do viaduto, e que precisaram fechar após do desabamento. Em entrevista anterior ao G1, a procuradora-geral do DF, Paola Aires, afirmou que o processo dos estabelecimentos "é um pouco mais complicado" porque leva em conta o dano à estrutura do restaurante e a atividade realizada.
"Será avaliada até a possibilidade de outro espaço para funcionarem, até porque tem empregos envolvidos”, afirmou


FONTE G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário