Bebê de 1 ano e 3 meses é 1º registro de H1N1 em 2018 no DF




A Secretaria de Saúde confirmou nesta terça-feira (10) o primeiro caso de H1N1 no Distrito Federal em 2018. Mais 35 casos suspeitos estão aguardando resultados de exames para confirmação.
O paciente infectado é um bebê de 1 ano e 3 meses de idade. Ele ficou internado durante três dias no mês de março, mas já recebeu alta e está em casa. A pasta não revelou em qual cidade a criança mora ou em qual hospital ela recebeu tratamento, “por questão de privacidade”.
A Secretaria de Saúde informou que em 2017 nenhum caso da doença foi registrado. Mas, em março do ano passado, uma escola particular do Sudoeste afirmou que um aluno havia contraído o vírus H1N1. De acordo com a direção da unidade de ensino, ele apresentou um atestado médico e não foi às aulas durante a infecção.
Na época, a pasta disse que a notificação da doença era compulsória e que ainda não tinha sido informada pelo hospital que atendeu a criança.
Questionada nesta terça-feira, a Secretaria de Saúde alegou que o caso de 2017 foi apenas uma suspeita de H1N1. "Deve ter sido algum outro vírus respiratório, existem mais de vinte tipos", alegou Maria Beatriz Ruy, diretora da Vigilância Epidemiológica


Prevenção

A Secretaria de Saúde afirmou ainda que está tomando medidas preventivas contra o vírus, com campanhas de conscientização. As orientações são lavar bem as mãos, manter ambientes arejados e evitar grandes aglomerações.
Em 2017, mais de 190 mil pessoas receberam a vacina contra o vírus. A expectativa era de quase 700 mil pessoas e a campanha de vacinação chegou a ser prorrogada devido à baixa procura.
De acordo com o Ministério da Saúde, os principais grupos de risco da gripe H1N1 são grávidas, crianças, idosos e doentes crônicos.

FONTE G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário