Jovem é agredido por agente em centro de internação no DF





Uma confusão entre agentes socioeducativos e adolescentes detidos na Unidade de Internação de Menores do Recanto das Emas, no Distrito Federal, terminou em agressão neste sábado (3).
As imagens de câmera de segurança mostram que, após um desentendimento, um agente chutou o rapaz que iniciou a provocação. Em seguida, três detidos se levantam para defendê-lo. Um agente levanta o cacetete, mas não o utiliza. É quando um servidor começa a utilizar um spray para se defender.
O presidente do Sindicato dos Servidores da Carreira Socioeducativa do DF, Walter Marques, negou as agressões e a utilização de spray de pimenta. "Utilizaram um spray de extratos vegetais que impede o jovem de abrir os olhos, provocando um ardor, mas não causa nenhum dano à saude", disse.
"A ação não foi uma agressão, foi uma contenção. É um procedimento que deve ser feito em uma situação como essa."
O presidente do Conselho de Direitos Humanos do DF, Michel Platini, apontou que a abordagem "não foi a maneira mais adequada, como a legislações nacional e internacional dizem que tem que ser".
"Há uma sequência de erros do Estado com os adolescentes em conflito com a lei: as instalações parecerem um presídio e os procedimentos de segurança parecerem procedimentos a serem aplicados a um interno."
 A Subsecretaria do Sistema Socioeducativo informou que vai apurar, via corregedoria, a ação dos agentes no vídeo e informar ao Ministério Público e à Vara da Infância.

Tentativa de fuga

No sábado (3), jovens que cumprem medida socioeducativa na mesma unidade tentaram fugir durante a abertura da porta do prédio onde ficam. As imagens mostram o momento em que eles renderam o funcionário:
O servidor foi surpreendido por um dos jovens no momento em que abriu a porta. A câmera de segurança mostra que o funcionário é agarrado pelo pescoço. Em seguida, mais dois jovens aparecem. Um deles agride o agente até conseguir pegar uma chave, que ainda cai no chão.
Nas imagens é possível ver que pelo menos um deles está segurando um pedaço de madeira. Outro, segundo os servidores, tinha um "estoque", objeto pontiagudo – feito pelos próprios internos – e usado como arma improvisada.
A última imagem é dos jovens correndo, em direção à saída da unidade. Em nota, a Subsecretaria do Sistema Socioeducativo informou que os quatro jovens foram contidos ainda dentro do local e encaminhados à delegacia.

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário