DF registra inflação de 0,19% em fevereiro pelo IPCA; educação ficou mais cara




A inflação medida com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no Distrito Federal fechou o mês de fevereiro com alta de 0,19% em relação ao mês anterior. Segundo a Companhia de Planejamento do DF (Codeplan). Segundo o governo, o número foi impulsionado pela alta nas mensalidades de escolas particulares.
Considerado apenas este setor, a alta foi de 3,13%. Ainda de acordo com a Codeplan, esse percentual é inferior ao aumento médio das mensalidades nas capitais pesquisadas, que foi de 3,89%.
Outros fatores que contribuíram para elevar a inflação de fevereiro impactaram os setores de transportes, alimentação e bebidas. A alta da gasolina (+3,46%), por exemplo, pesou no bolso dos brasilienses no último mês, assim como a elevação no preço médio das refeições fora de casa (+0,91%).
No acumulado de 12 meses – ou seja, entre março de 2017 e fevereiro de 2018 –, a inflação medida pela Codeplan com a metodologia do IBGE foi de 3,10%. Nesse período, a elevação foi maior nos setores de saúde e cuidados pessoais, educação, transportes e despesas pessoais.

Índice Ceasa

Nesta sexta (9), a Codeplan também divulgou o "Índice Ceasa", que acompanha 66 itens de hortifrutigranjeiros. No setor, o mês de fevereiro trouxe boa notícia para o consumidor: em média, os preços desses produtos caíram 4,6%.
O setor de frutas recuou 6,1% – um percentual intensificado por produtos como abacate (-57,25%), limão tahiti (-32,96%) e maracujá (-31,7%). Na outra ponta da tabela, a maçã fuji ficou mais cara no mês (+25,7%)

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário