Cinco pontes e viadutos do DF precisam de 'reparo urgente', admite governo



O governo do Distrito Federal concluiu que 5 das 13 obras públicas apontadas pelo Ministério Público como críticas precisam, de fato, de "reparos urgentes". São elas: a Ponte do Bragueto, a Ponte Honestino Guimarães, a Ponte das Garças, o viaduto da N2, próximo ao Conjunto Nacional, e o viaduto da Galeria dos Estados.
Em uma escala de 1 a 5 – na qual 1 representa um estado crítico, e 5, condições excelentes –, o viaduto da Galeria dos Estados foi o único que recebeu nota 1. Parte da estrutura desabou há quatro semanas, em 6 de fevereiro. Os outros quatro trechos citados tiveram pontuação 2, que ainda indica risco grave.
Entre os danos identificados nas estruturas, há infiltrações, trincas e eflorescência – manchas brancas no concreto que indicam fissura e entrada de água. Apesar desses sintomas, as vistorias não indicaram risco de desabamento em nenhuma das obras.

De acordo com o coordenador de Operações da Defesa Civil, coronel Sinfrônio Lopes, a "reprovação" dos cinco trechos citados não indica, necessariamente, que as obras terão de ser interditadas.
"É importante não ficar alarmado. São estruturas seguras, que necessitam de intervenção a curto prazo e de monitoramento constante.”
Esse curto prazo, segundo Sinfrônio Lopes, representa um período máximo de um ano e meio para as intervenções. Antes disso, porém, sensores devem fazer monitoramento constante dos monumentos.

Em entrevista coletiva no Palácio do Buriti, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, disse que a manutenção das obras é "prioridade" do GDF. Apesar disso, nenhum cronograma específico foi anunciado para o início dos reparos.
"Não faltarão recursos. Se os R$ 50 milhões previamente destinados não forem suficientes, vamos remanejar recursos de outras áreas."


Relatório de inspeção

A vistoria foi solicitada pelo Ministério Público do DF na mesma semana em que o viaduto desabou. Técnicos visitaram 12 das 13 obras entre os dias 12 de fevereiro e 1º de março mas, segundo a Casa Civil, os relatórios só foram entregues na manhã desta terça (6).
Das 13 obras apontadas pelo MP, apenas o estacionamento do Conjunto Nacional não passou por inspeção. O motivo, segundo o relatório, foi a "impossibilidade de acesso por dentro da estrutura do estacionamento". O documento não informa de que maneira isso pode ser contornado.

Confira abaixo as 12 obras avaliadas, e a nota atribuída a cada uma delas:

  • Ponte do Bragueto: nota 2
  • Passarela subterrânea do Eixão, entre as quadras 115 e 215 Norte: nota 3
  • Viaduto do Eixo L, entre as quadras 215/216 Norte: nota 3
  • Viaduto do Eixo W, entre as quadras 115/116 Norte: nota 3
  • Viaduto do Eixão sobre a Galeria dos Estados: nota 1
  • Viaduto do Eixão sobre a Via S2 (Eixo Monumental, sentido Rodoviária-Congresso): nota 4
  • Viaduto do Eixão sobre o Buraco do Tatu: nota 4
  • Ponte Honestino Guimarães (antiga Costa e Silva): nota 2
  • Ponte das Garças: nota 2
  • Viaduto do Eixo L, 203/204 Sul: nota 3
  • Viaduto do Eixo L, 215/216 Sul: nota 3
  • Viaduto sobre a N2 (paralela ao Eixo Monumental, do lado Norte), ao lado do Conjunto Nacional: nota 2

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário