Cabine de piloto do Metrô fica destruída após descarrilamento de trem no DF



uma foto enviada  por um funcionário do Metrô do Distrito Federal mostra o estado em que ficou a cabine do piloto após o descarrilamento de um trem, na manhã desta quarta-feira (28). O acidente ocorreu entre as estações Arniqueiras e Águas Claras.
Na imagem é possível ver o chão do trem – de aço e madeira – parcialmente destruído após a composição avançar sobre o parachoque que delimita a área de manobra. Segundo uma análise preliminar do diretor de operações e manutenção do Metrô, Carlos Alexandre da Cunha o motivo foi uma falha no sistema de freios.
Ninguém ficou ferido, pois o trem estava vazio. Pouco antes do descarrilamento, segundo informações dos funcionários do Metrô, a piloto do trem pediu que os passageiros descessem porque percebeu o problema nos freios.
Em um vídeo gravado por um morador de um prédio próximo à estação Arniqueiras, é possível ver uma nuvem de poeira envolvendo o trem segundos após o descarrilamento. 

Versão dos funcionários

Funcionários do Metrô afirmam que o trem que descarrilou estava com o "sistema de freios isolados". De acordo com os metroviários, o trem só poderia circular dessa forma quando estivesse a, no máximo, 20 quilômetros por hora.

Foi por isso que a piloto pediu que os passageiros descessem e entregou o trem a outro condutor, para que ele fosse tirado de circulação. Mas no trajeto, em uma descida, logo depois da estação Arniqueiras, sentido Águas Claras, o trem ganhou velocidade.
Funcionários dizem que com a velocidade os freios não funcionaram, e o trem saiu dos trilhos. entrou em contato com o Metrô para saber da possibilidade disso ter acontecido, mas até a última atualização desta reportagem a versão dos servidores não havia sido confirmada pela companhia.

Circulação interrompida

A circulação de trens foi interrompida entre as estações Arniqueiras e Águas Claras durante todo o dia. Desde às 16h desta quarta (28), quem precisou seguir viagem em direção a Ceilândia e a Samambaia, precisou pegar um dos 11 ônibus disponibilizados pelo DFTrans para fazer a baldeação gratuita entre as estações, nos dois sentidos


fonte:g1 mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário