Área rural de Brasília estoca comida há 3 meses após ficar 'ilhada' por queda de ponte




A comunidade rural Água Quente, a 45 quilômetros do centro de Brasília, teve de começar a estocar alimentos depois do desabamento da única ponte que dá acesso à região. O povoado fica perto do Núcleo Rural Samambaia, no Recanto das Emas.
Segundo os moradores, o acidente ocorreu em dezembro do ano passado e, até agora, nenhuma intervenção do Governo do Distrito Federal foi feita. O buraco que restou tem cerca de 10 metros de profundidade, e dá direto para o córrego que passava sob a ponte caída.
As cerca de 50 famílias que ficaram isoladas enfrentam dificuldades para comprar comida, gás, remédios e outros itens básicos para sobrevivência. "Estamos como se fosse em cárcere privado por causa dessa ponte", disse o produtor rural Teodoro Carvalho.
A ponte ficava em um caminho de terra próximo ao km 6 da BR-280, e era o principal caminho da comunidade para ir à escola e ao mercado, por exemplo. Um foto registrada por moradores na semana passada mostra como alguns deles têm feito para conseguir chegar ao outro lado:


A única alternativa é percorrer um caminho de cerca de 30 km que passa pela BR-060 para chegar ao Núcleo Rural de Samambaia. "Meus filhos fazem a trilha em 30 minutos. Eu, em mais de uma hora. Não está fácil, não", afirmou a moradora Elza Borges. O marido dela tenta pegar carona com os vizinhos "motorizados", quando possível.

Na tarde desta quarta-feira (21), a Novacap deslocou uma equipe para fazer a limpeza da área do desabamento. A promessa é construir uma passarela somente para pedestres, por enquanto. Para construir uma nova ponte, a Novacap prometeu abrir licitação. O prazo para a realização das obras não foi informado.

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário