Sem transporte escolar, alunos no DF ainda não foram às aulas em 2018




Secretaria de Educação do Distrito Federal suspendeu o serviço de transporte escolar que atendia os alunos do Condomínio Santa Maria, localizado entre Santa Maria, no DF, e o Céu Azul, em Valparaíso (GO). Por isso, parte das crianças da região ainda não frequentaram nenhum dia de aula em 2018.
A diarista Nauzineide Gomes afirmou que os pais foram pegos de surpresa com a medida. "Foi sem explicação. Quando a gente questionou, responderam que era porque o governo tinha reduzido os ônibus", diz.
As crianças do condomínio estão matriculadas no Centro de Ensino Fundamental 213, em Santa Maria Norte. Até o ano passado, o ônibus passava pela BR-290, na porta de casa.
Agora, o governo disponibilizou outro veículo, que passa por outros pontos da cidade antes de buscar os alunos e deixá-los em casa. Com a mudança, cada viagem chega a duas horas.

Em ônibus comuns?

A solução não agradou aos pais, que também reclamaram que o transporte deixou de atender aos alunos com mais de 11 anos. Segundo eles, a Diretoria Regional de Ensino recomendou que as crianças se cadastrem no Passe Livre Estudantil e peguem ônibus comuns.
A cobradora Luciene Nascimento, mãe de um menino de 13 anos e uma menina de 11, afirmou que a opção é perigosa. "Ela não sabe ir sozinha. Não tem como pegar BRT, atravessar duas pistas, uma BR dessas", disse

Já a dona de casa Jane Pereira diz que não sabe o que fazer, porque não tem dinheiro nem para ir ao posto do DFTrans fazer o cartão da filha.
"Eles estão perdendo o ano desde quando começaram as aulas, no dia 15."
O conselheiro tutelar Izaquiel Souza entrou com uma ação na Promotoria de Educação do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) questionando a mudança: "São famílias carentes, de baixa renda, e que não têm como custear o transporte dos seus filhos".

Os critérios

Em nota ao G1, a Secretaria de Educação do DF informou que não houve corte de benefício e disse que o transporte escolar é oferecido a crianças de até cinco anos que estudem a mais de 2 km de casa. Estudantes com necessidades especiais também são atendidos.
Uma portaria da pasta regulamenta o transporte escolar da rede pública, que atende cerca de 57 mil estudantes, principalmente em áreas rurais. Os alunos da rede regular devem ter de 4 a 17 anos e, para a educação de jovens e adultos (EJA), não há limite de idade.
A distância entre o centro de ensino e a casa do estudante deve ser de no mínimo 2 quilômetros e os alunos não podem ser contemplados pelo Passe Livre Estudantil. Caso não haja vaga no ônibus que atende a região, o pedido passaria por readequação de itinerário

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário