Jovem arremessado de ônibus em movimento durante assalto apresenta piora no estado de saúde




Piorou o estado de saúde do jovem que foi assaltado, espancado e jogado de um ônibus em movimento, no último dia de carnaval em Brasília. O rapaz de 21 anos está em coma induzido na UTI e respirando por aparelhos. Apesar de a polícia já ter os suspeitos, a empresa de ônibus Piracicabana diz não ter registro da agressão contra o estudante de farmácia.
O jovem foi jogado do ônibus na BR-020, na altura de Sobradinho. Ele sofreu fraturas no crânio. Segundo a mãe, aquele foi o único dia em que ele tinha ido à festa porque trabalhou durante o feriado. Um amigo e uma prima presenciaram as agressões.
“Eu, como mãe, não gosto nem de lembrar o que meu filho passou. Eu sei que foram horas que não dá nem para falar”, relatou a mãe de David Monteiro, emocionada.
De acordo com testemunhas, era um grupo de 20 homens. “Eles perguntaram se o David tinha celular. Ele falou que não tinha. E aí eles começaram a revistar o David pra procurar o celular. Aí chegou o momento em que eles acharam”, contou um amigo dele.
“Quando eles acharam o celular, eles já começaram a dar um murro, chute no David e aí juntou os outros que estavam atrás e começaram a bater também. E aí eles ficaram empurrando até cair do ônibus, até a porta abrir e ele cair”, continuou.
Ainda segundo a mãe do rapaz, a Piracicabana não ofereceu apoio à vítima. “Em momento algum, a empresa me procurou. Até agora ninguém. A gente foi atrás, e eles bateram com a porta, falaram que não iam comentar o assunto.”

Com base em imagens

O caso é investigado na 13ª DP (Sobradinho). “Nós temos suspeitos e estamos aguardando a presença de algumas testemunhas, inclusive familiares do David, para que nós possamos formalizar o reconhecimento por fotografia, posteriormente o reconhecimento pessoal mediante efetiva intimação desses suspeitos”, detalhou o delegado Hudson Maldonado.
“Nós tentamos arrecadar as filmagens dos ônibus, mas constatamos que infelizmente o ônibus não possui sistema de filmagem. Constatamos também que o embarque se deu na plataforma superior da rodoviária, que é uma continuação do eixinho e ali também não há câmeras.”
Já a empresa de ônibus garante que toda a frota tem câmeras e que, naquele ônibus, não há nenhuma imagem de qualquer incidente parecido.
“Investigamos o caso internamente. Conversamos com os cobradores e motoristas que trabalharam no dia e nenhum relatou ter visto tal fato. Não encontramos nenhuma testemunha. Analisamos as câmeras de segurança e também não tem nenhuma imagem de qualquer incidente parecido com esse”, informou a Piracicabana.
De acordo com a polícia, o motorista e o cobrador da linha que saiu da rodoviária com destino a Planaltina não procuraram a polícia.
“eu acho que eles fazem isso porque eles sabem que eles foram muito omissos no caso do meu filho. eles viram jogando uma pessoa né, com o ônibus em andamento, eles sabem que teria que parar”, desabafou a mãe de David Monteiro.

O que diz o governo

A Secretaria de Mobilidade informou que todos os ônibus do DF são obrigados a ter câmeras de segurança. Caso contrário, a empresa pode ser punida com advertência, multa e retirada de veículo de circulação.
A Piracicabana disse ainda não ter conhecimento de que a polícia esteve na garagem para fazer a vistoria no ônibus

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário