Uma pesquisa feita pelo Procon-DF e divulgada nesta terça-feira (16), mostra que o preço do material escolar no comércio de Brasília pode ter uma variação de até 1.700%. O valor cobrado por uma borracha pequena (branca e com capa plástica), por exemplo, varia de R$ 0,70 a R$ 11,90.
Entre os dias 8 e 12 de janeiro, fiscais percorreram 41 lojas e conferiram o preço de 20 itens básicos da lista das escolas. Além da borracha, chamaram a atenção o preço do apontador, que custa entre R$ 0,20 e R$ 23,90, o lápis preto nº 2 que varia de R$ 0,19 a R$ 8,90 e o caderno de dez matérias (capa dura de 200 folhas) vendido de R$ 5,99 até R$ 48,50.
De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório, Papelaria e Livraria do DF (Sindipel), pelos dados de 2017, o Distrito Federal tinha 797 lojas que vendem material escolar.
Para o diretor de Fiscalização do Procon Nivaldo Sá, o trabalho de pesquisa de preços reforça a importância do planejamento antes das compras. "Se o consumidor fizer uma boa pesquisa ele consegue gastar em média três vezes menos na lista de material escolar”, disse Sá.
Entre as lojas pesquisadas, a mais cara fica na Asa Sul de Brasília e vendia a lista completa por R$ 246,30. Já a mais barata, que saiu por R$ 75,30, fica em Sobradinho. A variação entre as duas chega a 327% no preço dos mesmos produtos.

FONTE: G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário