'Precisamos olhar para a água com um viés espiritual', diz Sri Prem Baba sobre crise hídrica no DF


Em Brasília para participar de um seminário sobre o uso da água, o líder espiritual Sri Prem Baba pede que a população passe a olhar para os recursos hídricos a partir de um "viés espiritual". Um dos idealizadores do evento que prepara a capital federal para sediar o 8º Fórum Mundial da Água – em março –, o guru conversou nesta quinta-feira (11).
"As águas vêm nos ensinar a resgatar essa relação com nossa interioridade. Nos ensinar a lidar com nossos sentimentos. Esse é o significado espiritual que precisa urgentemente ser resgatado."
Natural de São Paulo, estado que enfrentou uma crise hídrica em 2014, Prem Baba se refere às nascentes e rios como "entes de direito" que merecem ser respeitados do ponto de vista da preservação. O autor de best-sellers sobre a construção de relacionamentos com base no amor e na liberdade lembra que "a água é a causa da vida", e usa a metáfora de sentimentos para falar sobre a importância do líquido na construção da vida em sociedade.
"A água é o feminino que nos habita, mas que está sendo maltratado, abusado. São esses sentimentos que estão sendo negados e suprimidos", diz.

Prem Baba falou ao  logo após a mesa de abertura do "Seminário Internacional Águas pela Paz: Ciência e Espiritualidade em Busca da Sustentabilidade Hídrica do Planeta". O evento é aberto ao público e tem atividades durante todo o dia até sexta (12).
A programação inclui palestras, painéis, oficinas e debates com pesquisadores, políticos, empresários e representantes da sociedade civil. A proposta é discutir formas de garantir a conservação e o uso consciente da água no planeta.

Crise hídrica no DF

A poucos dias de o racionamento imposto ao DF completar um ano, Prem Baba afirma - com convicção - que as datas do evento e de um ano de crise hídrica na região não aconteceram por coincidência. "Não é por acaso que este evento está acontecendo em Brasília." (veja vídeo acima)
Segundo o líder, a realização do Seminário Internacional Águas pela Paz acontece como "uma chance de olhar de frente para este problema". "Nós estamos tendo a chance de encarar, e encotrar soluções para esta crise", afirma.
"Cada desafio traz uma semente de possibilidades, e Brasília está oferecendo esta oportunidade de ampliarmos nossa percepção e encontrarmos solução para esse problema."
"[O seminário] está acontecendo aqui por conta da sincronicidade, que é a linguagem da existência."

 A principal mesa do evento, nesta quinta, contou também com a participação do governador Rodrigo Rollemberg. O representante do Buriti falou sobre a crise hídrica enfrentado pelos moradores da região e do racionamento imposto há quase um ano. Rollemberg diz considerar o seminário um momento de mudanças.
"Há muitos anos que vínhamos recebendo alertas e o momento chegou. Momento que precisamos dar esse salto de qualidade na gestão da água."


União de saberes

Os saberes dos povos tradicionais – indígenas e quilombolas, por exemplo – também foram lembrados por Sri Prem Baba como importantes na preservação e uso sustentável da água. Para o líder espiritual, essas comunidades guardam um "conhecimento muito valioso" que precisa ser ouvido. "Nós simplesmentes esquecemos de cultuar e ouvir, nos tornamos arrogantes."
"Acreditamos que nós temos todas as soluções, porém estamos constatando que nossas decisões têm nos levado para esta crise e caos."
Sri Prem Baba afirma que o resgate dos saberes ancestrais, guardados por povos tradicionais podem ajudar à população e aos gestores públicos a "reconectar o espírito da vida" – segundo ele, decisão fundamental para "reconectar este planeta".
A quilombola Ísis de Albuquerque veio de Goiás para participar do seminário. A moradora do Quilombo do Mesquita, no Entorno de Brasília, diz que as comunidades que guardam saberes ancestrais podem contribuir com soluções práticas para preservar a água. "Vemos a água como algo transcedental, uma parte integrante da natureza".


FONTE: G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário