Atleta do DF faz 'vaquinha' para participar de prova mundial de mountain bike

Oito vezes campeão da Brasil Ride, a principal ultramaratona de mountain bike do país e uma das maiores da América Latina, o ciclista Abraão Azevedo, que representa do Distrito Federal, garantiu uma vaga em 2018 no campeonato mundial de maior relevância no esporte, o Cape Epic.
No entanto, para participar do evento – que será realizado na Cidade do Cabo, na África do Sul, em março – o atleta precisa arrecadar R$ 24 mil, que é a soma dos gastos com inscrição, passagem, equipe de apoio, estadia e equipamentos.
Em uma "vaquinha" online, ele havia conseguido R$ 8.810 até a publicação desta reportagem. Azevedo tem até dia 24 de janeiro para arrecadar o mínimo necessário para a viagem: R$ 16 mil. "Estou numa expectativa boa. Acho que vai dar certo", disse .
Aos 48 anos, Azevedo participou cinco vezes do Cape Epic, tendo subido no pódio todas as vezes – em quatro edições, o ciclista ainda trouxe troféus de campeão para casa. A prova consiste em percorrer cerca de 700 quilômetros de bike no prazo de oito dias.
"Você vai somando o tempo em cada dia e quem fizer o total acumulado menor ganha."
A prova é realizada sempre em dupla e o parceiro de Azevedo é o holandês Bart Brentjens, com quem dividiu o troféu do Brasil Ride 2017. "Tem que percorrer o caminho junto o tempo inteiro, não pode se distanciar. O gap não pode ser maior que dois minutos", explicou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário