96 escolas públicas do DF não receberam verba de 2017 para reformas




Das 685 escolas públicas do Distrito Federal, 96 ainda não receberam as verbas da segunda e última parcela do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf) do ano passado. O número corresponde a 14% do total.
O projeto foi criado para aumentar a autonomia financeira dos centros de ensino – o dinheiro deve ser utilizado em reformas e pequenos reparos na estrutura dos prédios.
A maior parte das escolas que ficou sem o dinheiro está localizada em Ceilândia, região administrativa que concentra a maioria das unidades da capital. As aulas na rede pública vão começar em 15 de fevereiro.
Uma das escolas prejudicadas foi o Centro de Ensino Fundamental 25, no P Norte, que atende cerca de 2.600 alunos. "Atrapalha muitos os alunos. Nós temos aulas de manhã, de tarde e à noite. À noite, a sala fica muito escura. O professor reclama, os alunos reclamam", afirmou o diretor do centro de ensino, Isnã dos Santos Ambrósio.
Além dos problemas relacionados à quantia de 2017, a primeira parcela do Pdaf de 2018 ainda não foi paga. A Secretaria de Educação anunciou que terá verba em torno de R$ 100 milhões para o programa neste ano; em 2017, forma disponibilizados R$ 72 milhões.

A resposta da secretaria

A Secretaria de Educação informou que as 96 escolas que ainda não receberam o repasse referente à segunda parcela do Pdaf de 2017 estão "em fase de regularização ou procedimento processual para efetivação do repasse", mas não disse quais são as pendências.
Quanto às parcelas de 2018, a secretaria afirmou que o acerto será feito "à medida que houver prestação de contas por parte das unidades escolares".

FONTE:G1 MUNDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário