GDF gastou 20 vezes valor de aparelho novo de cirurgia ocular com procedimento em clínicas privadas, diz MP

Ministério Público entrou na Justiça, com pedido de liminar, para que o Distrito Federal seja obrigado a comprar em até 45 dias um vitreófago, aparelho usado em cirurgias oftalmológicas. O único equipamento da rede pública está quebrado. Sem a operação, pacientes com descolamento de rotina correm o risco de ficar cegos.
Em nota, a pasta disse que a compra de um novo equipamento está em tramitação – não deu detalhes de previsão para conclusão do certamente. O único equipamento da rede fica no Base e, segundo a secretaria, parou de funcionar em junho de 2016. Ele ainda "passa por análise para verificar se há possibilidade de conserto", segundo a secretaria.
A ação foi ajuizada na última quarta-feira (29). De acordo com a denúncia, o GDF gastou R$ 2,8 milhões entre 2015 e setembro de 2017 com a contratação de uma clínica particular para oferecer as cirurgias. O gasto é quase 20 vezes o que o Espírito Santo teve em 2008 para comprar um vitreófago – R$ 140 mil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário