Foyer do Teatro Nacional, no DF, será reinaugurado após 3 anos fechado

foyer da sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Cláudio Santoro, em Brasília, será reinaugurado nesta quinta-feira (7) após três anos fechado, informou o Secretário de Cultura, Guilherme Reis. O espaço poderá abrigar mostras, saraus e lançamentos de livros a partir de janeiro. Na ocasião, também será sancionada a Lei Orgânica da Cultura e reativado o Prêmio José Aparecido de Oliveira, há cinco anos parado .
Após o foyer, as obras serão direcionadas para a sala Martins Pena, que deve ser reaberta até o final do ano que vem – o mês não foi especificado pelo governo. A reforma da Villa-Lobos começará logo em seguida, segundo a secretaria, ainda no final do ano.
Para garantir a reforma da Martins Pena, o GDF informou que será feita parceria com uma organização da sociedade civil que será responsável por captar recursos por meio da Lei Rouanet. "É preciso não apenas reformar o Teatro Nacional, mas renovar a forma de gestão do espaço", disse Reis à TV Globo.

A lei pode ser usada por artistas, produtores, técnicos e, ainda, por pessoas jurídicas, desde que tenham a cultura como foco de atuação. A reforma do teatro será realizada em cooperação com Instituto Euvaldo Lodi do Distrito Federal (IEL-DF) e o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops).

Nesta quinta (7), durante a cerimônia de reabertura do foyer, o governador Rodrigo Rollemberg também deve sancionar a Lei Orgânica da Cultura, aprovada pela Câmara Legislativa no dia 10 de outubro. A norma reúne rege a produção artística e cultural da cidade e, segundo a Secretaria de Cultura, é um "marco histórico" no setor.
Segundo o secretário Guilherme Reis, o prêmio José Aparecido de Oliveira também será reativado – a última edição ocorreu em 2012. Ele foi governador do Distrito Federal entre 9 de maio de 1985 e 19 de setembro de 1988 – no penúltimo ano de gestão, Brasília recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco.
No mesmo ano, a área central da cidade foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). Por conta disso, o prêmio foi instituído em 2007 a fim de reconhecer trabalhos que contribuem para a preservação de Brasília como patrimônio cultural.


Nenhum comentário:

Postar um comentário