'Crime foi premeditado', diz viúva sobre morte de marido e filho no DF

A mulher de Anderson Ferreira de Aguiar, de 49 anos, morto a tiros junto com o filho Rafael, de 21, na última sexta-feira (8) em Brasília, disse à TV Globo que o crime foi premeditado, porque o assassino atirou no marido dela pelas costas e atingiu a cabeça do filho quando ele tentou socorrer o pai.
"Quando meu filho caiu, ele ainda atirou na barriga e no braço dele."
Roney Ramalho Sereno está detido na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) desde o dia do crime. Neste domingo (10), a Justiça determinou que ele fique preso preventivamente – por tempo indeterminado – até que a senteça seja definida.
Ele foi indiciado pelos crimes de duplo homicídio, ameaça a um dos filhos da vítima e porte de munição de uso restrito das Forças Armadas.

Durante o velório neste domingo (10), Carine Aguiar falou com a imprensa e pediu que Roney Ramalho Sereno "apodreça na cadeia" e que o Ministério Público o exonere do cargo – ele trabalha no órgão como segurança.
"Se alguém um dia tiver a coragem de soltar esse mostro, vai ter o sangue do meu filho e do meu marido nas mãos", disse. "Se o Ministério Publico continuar com esse assassino nos seus quadros funcionais, vai estar sustentando um assassino."
Em nota enviada no sábado (9), o Ministério Público Federal disse que se solidariza com a família das vítimas e está buscando acompanhar as investigações. O órgão disse ainda que não havia nenhuma arma sob a guarda de Sereno de propriedade do MP.

Carine também acusou a mulher de Sereno de ter sido "cúmplice" do duplo homicídio, "porque ela estava do lado dele e não fez nada para impedir aquele assassino maníaco". Segundo ela, o vizinho ameaçava a família havia três meses e preparou uma "emboscada" para matá-los.
"Meu filho era íntegro, nunca usou drogas. Meu marido nunca foi cachaceiro, alcoólatra. Ele assassinou meu filho e meu marido e foi para um bar beber. E a mulher dele ficou sentada olhando meu desespero."
Após atirar nos vizinhos, Roney tentou fugir de moto, mas foi impedido por moradores e seguranças do condomínio. Então, ele saiu pelos fundos da casa e acabou preso em flagrante dentro de um bar do Condomínio Mini-Chácaras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário