Alunos da UnB cantam 'Evidências' durante almoço em restaurante universitário;

nessa loucura de dizer que não te quero / Vou negando as aparências, disfarçando as evidências...”. A famosa música “Evidências”, da dupla sertaneja Chitãozinho & Xororó, foi entoada a plenos pulmões pelos estudantes da Universidade de Brasília (UnB), nesta quinta-feira (19), durante o almoço no Restaurante Universitário.
O evento reuniu centenas de alunos e foi organizado pelo Movimento Restaurante Universitário nas redes sociais. Na última terça-feira (17), um grupo estudantes da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) também cantou o hit. Assim como em Brasília, vídeos mostrando o momento viralizaram na internet.

Uma das alunas que registrou as imagens foi a universitária do sétimo período de letras-francês da instituição, Mariana Amorim, de 21 anos. Ela conversou com o  e explicou que o movimento foi marcado por meio de um evento no Facebook. Na página, cerca de 2 mil pessoas informaram ter comparecido ao “flash mob”

“Recebi o convite de uma amiga há quase um mês. Até achei que era brincadeira, mas hoje vi que ia acontecer mesmo. Marcaram para as 12h30. Rolou uma contagem regressiva e, logo depois, todo mundo começou a cantar a música”, disse Mariana Amorim.
“Acho que o hit foi escolhido porque falam que ele é o verdadeiro hino do Brasil.”

Restaurante Universitário

Em agosto deste ano, o conhecido “bandejão” da UnB precisou reduzir a oferta de alimentos, especialmente no café da manhã, por causa do corte de verbas federais. Segundo a instituição, esta foi a alternativa encontrada para não demitir funcionários.

De acordo com a diretora do restaurante, Cristiane Costa, no ano passado a UnB gastou R$ 24 milhões somente com o local e a previsão para 2017 era de R$ 28 milhões – até final de julho foram investidos R$ 15 milhões. No entanto, a gestão dos valores começou a ser revista há cerca de três meses, quando a reitoria anunciou a necessidade de cortes nos serviços.

Baixo custo

Almoçar no restaurante universitário da UnB custa R$ 2,50 para estudantes, professores e funcionários. Para alunos estrangeiros, o valor cai para R$ 1 e aqueles em situação de vulnerabilidade social não pagam. O preço para a comunidade externa é R$ 13.


Nenhum comentário:

Postar um comentário