Rei da Jordânia inicia 1ª visita em cinco anos à presidência palestina

rei Abdallah II, da Jordânia, chegou nesta segunda-feira (7) a Ramallah para a primeira visita em cinco anos à Autoridade Palestina, na Cisjordânia ocupada.
O helicóptero do monarca pousou no pátio da sede da presidência palestina, onde foi recebido pelo presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.
Nenhum dirigente fez declarações à imprensa.
A visita acontece menos de duas semanas após os protestos marcados por incidentes e confrontos entre palestinos e as forças de segurança israelenses pelas novas medidas de segurança para a entrada na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém Oriental, impostas por Tel Aviv. O governo de Israel se viu obrigado a recuar em seguida.
As medidas incluíam detectores de metais e foram tomadas após um ataque no qual morreram dois policiais israelenses.
A Jordânia, administrador histórico do terceiro local sagrado do islã, condenou as restrições no acesso à Jerusalém Oriental. Amã é fundamental no conflito israelense-palestino. Também é o único país árabe, ao lado do Egito, a ter assinado um tratado de paz com Israel.
A tensão aumentou em 23 de julho, quando um segurança israelense matou dois jordanianos que entraram na embaixada de Israel em Amã.
A situação ficou mais calma quando o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recuou nas polêmicas medidas em 27 de julho, ao ordenar a retirada dos detectores de metais e prometer uma investigação sobre o incidente da embaixada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário