Mais um indicado do senador Hélio José, do DF, é demitido por Temer

senador Hélio José (PMDB-DF) teve mais um indicado demitido depois de votar contra o governo Temer na comissão do Senado que analisava a reforma trabalhista, na última terça-feira (20). Na quarta (21), Francisco Nilo Gonsalves Júnior foi exonerado da superintendência da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), e Vicente Ferreira, da diretoria de Planejamento da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).
Nesta quinta (22), Aline Rezende foi demitida da superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) do Distrito Federal. O Palácio do Planalto afirmou que não comentará as exonerações.
De acordo com o jornal "O Globo", o senador afirma sofrer "ameaças" em razão do voto que deu contra o governo na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) no Senado, quando o Planalto foi derrotado por um voto: dez a nove. Ele acusa a gestão Temer de ser um "balcão de negócios", e diz que já havia comunicado ao presidente sua insatisfação com as reformas econômicas no Congresso.
Nesta quinta-feira, Hélio José criticou o governo na CPI da Previdência, na qual é relator. "Foi uma clara perseguição doente, ridícula, deste governo ridículo, que ao invés de trabalhar pelo Brasil, por nosso povo, fica trabalhando contra o povo e contra os aliados. Não é porque somos da base aliada que iríamos nos submeter a esse balcão de negócio, a essa vergonha", disse ele.

Melancia

Hélio José é suplente de senador. Ele assumiu o mandato quando o titular, o governador Rodrigo Rollemberg, do Distrito Federal, deixou o mandato para comandar o governo distrital.
Em agosto de 2016, uma gravação fez o nome de Hélio José se tornar conhecido na política. Um áudio, divulgado na internet, mostrava o senador defendendo a indicação de um ex-assessor para o cargo de superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) no Distrito Federal. Na gravação, o político diz que nomeia "a melancia que quiser" para o posto e que quem não "estiver com ele" pode "cair fora".
"Isso aqui é nosso. Isso aqui eu ponho quem eu quiser, a melancia que eu quiser aqui, eu vou colocar", diz o senador em um trecho da conversa.
Nos trechos divulgados, José comenta a indicação de um ex-assessor de gabinete, Francisco Nilo Gonsalves Júnior, para o cargo de superintendente do órgão distrital.
"Ele [Júnior] tem lado. O lado dele é o senador Hélio José, que é o responsável pela SPU a partir de hoje. A partir de hoje, a SPU é responsabilidade minha, do senador Hélio José, gabinete 19 da [Ala] Teotônio Vilela", diz o senador, em referência à sala que ocupa no Senado Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário